terça-feira, 3 de abril de 2012

É incrível como de um momento para o outro conseguimos ver todos os nossos sonhos, memórias e recordações, simplesmente reduzidas a nada. A cinzas, sim, cinzas. Hoje trago comigo a dor que à meses não trazia. Pior que todas as outras, a frustração de nunca lhe ter conseguido dar aquilo que ela lhe está a dar. O amor que já foi meu, que ele já me ofereceu, a ser partilhado com outra pessoa. E eu aqui, a ler as suas noticias, a lamentar-me pelo falhanço daquilo que tínhamos, com o rosto desfeito em lágrimas, com uma imensa vontade de gritar, mesmo que isso me seja impossível, pois neste momento, neste momento é-me completamente impossível citar uma única palavra.
Quero desaparecer, agora mais que nunca, quero voar para longe daqui e ficar sozinha, ou então encontrar alguém que me perceba, que me possa retribuir tudo aquilo que tenho para lhe oferecer.
Porque um dia, um dia irei tirar este P do meu coração.

7 comentários:

  1. As cinzas do passado trazem-nos a saudade.

    ResponderEliminar
  2. E é incrivel o que escreveste! Adorei!

    ResponderEliminar
  3. Vais acabar por encontrar alguém a quem oferecer todo esse amor. E por agora, força!
    Adorei o texto.

    ResponderEliminar
  4. Não é difícil esquecer um gajo, porque maior parte dos gajos são filhos da puta. E como todos os filhos da puta, fodem-nos. Essa é a realidade. Vais esquecê-lo, e vais ficar mais forte do que o que és, porque a vida é mesmo assim, as coisas acontecem, e piores coisas vão acontecer, e piores coisas poderiam ter acontecido. Podes ter-te entregue a ele, podes ter entregado cada bocadinho da tua inocência a esse filho da puta, ou a esse rapaz que nunca foi um filho da puta, no fundo. Podes amá-lo incondicionalmente, mas vais amar mais pessoas incondicionalmente, porque a vida é feita disso. Filhos da puta que nos fodem e nos deixam mal. Mas o que eu aprendi foi que temos que ser mais filhas da puta que a vida.

    Não penses que isto é um comentário de ódio, só porque é feito em anonimato, porque é um comentário de força. Podes não concordar comigo, agora, mas um dia vai-te acontecer algo pior do que perder um namorado (não desejo que isso aconteça, mas sei que há grande probabilidade de acontecer) e aí sim, vais sofrer, e isto vai parecer pequeno. No entanto, desejo-te boa sorte, porque toda a gente precisa, e força. Não é minha intenção agir como se te conhecesse há anos e soubesse tudo sobre ti, acabei por dar com o teu blog ao acaso, mas é a minha opinião sobre isto tudo..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Antes de mais muito obrigada pelas tuas palavras. Claro que não o levei como um comentário de ódio, mas talvez de alguém que já passou pelo mesmo. Porque não disseste a cara? Gostava que me dissesses quem és.

      Eliminar

LIBERTA-TE! :)