sábado, 10 de setembro de 2011

9 de Setembro de 2011, Portimão


Sabes, ao longo deste tempo todo me tenho vindo a aperceber que a vida nem sempre é como a pintamos, somente nos iludimos julgando ser donos do mundo, comigo trago todas as desilusões que apanhei, todos aqueles por quem chorei, todos aqueles que amei, hoje apercebi-me que nem tudo é cor-de-rosa, nem tudo é belo como o soar de um piano, que a vida nem sempre é feita de tudo aquilo que sonhamos. Provavelmente, estarei agora a começar uma nova etapa na minha vida, foste sem dúvida a maior desilusão que apanhei, mas sabes? Não será isso que me irá mandar abaixo, ainda tenho muito por viver. E nem tu imaginas, o quão feliz um dia irei ser, aliás, nem eu mesma o imagino, e nunca, mas mesmo nunca irei voltar a fazer planos para o futuro, hoje, estou sentada em frente ao mar, numa noite calosa em Portimão, afastei-me do grupo com quem caminhava talvez tenha sido invadida por um mar de inspiração, ou talvez por me ter lembrado dele. (E a caneta cai.)

11 comentários:

LIBERTA-TE! :)