sexta-feira, 1 de julho de 2011

Sabes? Ao longo destes dias, não me tens saído do pensamento, talvez devido às saudades que tenho e não deveria ter, ou somente porque por mais que tente negar a mim mesma todos os dias, ainda te amo, talvez a escrever seja a única maneira e o único modo de eu ver isso, provavelmente. Ao longo de tanto tempo nunca me dei por vencida, nunca desisti de ti por mais pessoas que me tivessem dito para o fazer, eu nunca fiz, não faço parte do grupo de pessoas que se dão por vencidas, de modo algum. Mas já tive tantas razões para entrar nesse grupo de pessoas que se deixam ficar na ignorância e deixam que os seus medos sejam mais fortes do que tudo, sabes, e tentaste convencer-me, que o meu medo eras tu, pois bem conheces-me e sabes que não fazes parte dos meus medos de modo algum, provavelmente desconheces que ainda te amo passado tanto tempo, provavelmente, provavelmente desconheces o facto de ainda te escrever, mas tu nem imaginas as coisas que não te contei pois na verdade, afastaste-te de mim! Não que eu agora queira que te voltes a aproximar, pois não quero, simplesmente acho que por tantas vezes que me pediste para estar mais presente e eu tentei estar, agora sinto isso da tua parte, nem sei se vais ler isto, provavelmente agora estás mais ocupado com outra ou outras raparigas que eu já nem faça parte, e se leres vais fingir que não o leste, aliás, tudo o que tenho escrito é em vão, mas sabes? Dá-me prazer escrever-te, é como te dizer tudo aquilo que sinto de uma forma indirecta, visto que directa é impossível!

7 comentários:

LIBERTA-TE! :)