sábado, 30 de julho de 2011


Para dizer a verdade, tentei escrever mas não saiu nada de geito, tentei responder aos comentários mas deixei-me ficar pelo número dois e deixei os outros cinquenta e dois por aceitar, cheguei ontem de férias, e a única coisa que fiz foi desfazer as malas, não me encontro de veras com sentido de humor ou paciência para nada, tenho escrito, tenho voltado a ler o livro ''O beijo dos elfos'' que à muito deixei por ler, tive umas férias fantásticas e não posso dizer o contrário,mas... Assim que voltei, e como não poderia deixar de ser, caí no erro de entrar na rede social facebook dele, mas que erro! Ele nestes últimos tempos tinha reparado em mim e falado comigo,e eu estava feliz por isso, até que vi que ele mudou de escola e que este nós acabou de vez, tentámos fazer de tudo para o refazer, mas este foi talvez o ponto final, desde aí que nem escrever tenho feito, ou se escrevo não o posto no meu blog, que estranho, os meus amigos dizem-me que vai ficar tudo bem enquanto me consolam com um beijo na testa prolongado, apaixonei-me por completo pela música someone like you (pois é, eu sei que a minha plagiadora número um escreveu o mesmo no seu blog, mas é verdade ao contrário de tudo aquilo que ela escreve que não passa de plágio!), enfim, volto quando a inspiração voltar.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Mas porque que eu não enfio a cabeça num buraco e só saio de lá quando isto tudo tiver acabado? É que estou farta, quero fugir daqui, será que não és capaz de me fazer sorrir só mais uma vez?! Por mais pequena que seja, acabei de receber a pior noticia de sempre, nunca mais te irei voltar a ver!
Quando voltar irei responder aos comentários, obrigada.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Desaparece seu monstro, para de invadir o meu coração! Começa a meter-me nojo olhar para o teu rosto como se nada fosse.
Eu juro que não sei o que se passa, acabaste de entrar nas tuas redes sociais, e o meu corpo parou, ficou completamente gelado, perplexo, mas porque será que mexes assim tanto comigo?! Estou a dar em louca!
Vou amanhã para o Algarve até Agosto, beijinhos! Ah, e tu, tenta sair do meu pensamento, porque eu quero divertir-me!
5 de Julho de 2011
Primeiro dia de férias tudo calmo, consigo ouvir a minha irmã a saltar na piscina e as pequenas e imensas gotas a saltar para o meu corpo, sinto-me completamente diferente, sinto-me incompleta , sinto a tua falta. 
Sei que a esta hora ao mesmo tempo que te estou a escrever estarás a fazer outra rapariga tão feliz como a mim me fazias, não o posso negar que o fizeste. Sei perfeitamente o que ela estará a sentir, está feliz, e tu és o único que ocupa os seus pensamentos, não o digo somente por simpatia, de modo algum! Mas sim porque eu também já passei por isso, e tu? E tu estarás a proferir o mesmo diálogo que a mim me proferias, ah a mim e a todas as outras. Estás a referir palavras de amor, palavras essas que qualquer rapariga gostaria de ouvir, sabes? Eu sempre gostei. Certamente estarás a dizer que irás morrer de saudades durante este Verão, quando ao mesmo tempo estarás a conhecer outra rapariga, a típica conversa de um rapaz. Sabes? É estranha a maneira como eu nunca pensei nisso, cruel a forma como tenho plena noção que lhe possas dizer a ela o que me dizias a mim, e sabes o que ainda é pior no meio disto tudo? É sabes que se me pedisses para voltar para ti, para me entregar, eu voltaria sem pensar minimamente. Provavelmente, estaria a cometer a maior loucura de sempre mas para dizer a verdade, gosto, e necessito tanto de ti que não me importava de cometer um loucura suficientemente grande ao ponto de tal coisa, porque em tempos foste tu que me voltaste a fazer realmente feliz como à muito não me faziam, e eu ainda hoje te agradeço por isso.
Acho que continuas a ser o único ser que paira no meu pensamento, 25 horas por dia, 8 dias por semana, 366 dias por ano e 13 meses por ano.
Porque és completamente diferente de qualquer outro, e acredita, que vi isso desde a primeira vez que falaste comigo, quando tudo começou, e do momento em que com um beijo me entreguei aos teus braços. Bem, vou dar um mergulho e afastar-te do meu pensamento por uns minutos, o que estou a dizer?! Isso é impossível porque eu te adoro por completo!

5 de Julho de 2011 
E sabes que dia é hoje? Fazem hoje três meses desde o dia em que falámos pela primeira vez, como em tão pouco tempo as coisas mudaram... Já fomos amigos, já namorámos, já voltamos a ser novamente amigos, já tentámos mudar as coisas, e agora partiste, já nem sei se estás bem ou não ou até se já tens namorada.

7 de Julho de 2011
Antes de mais tenho que pedir desculpa pela minha ausência durante estes poucos e longos dias, tenho estado bastante ocupada e nem tempo para o meu bloco de notas que trago no fundo da mala tenho tido, agora que finalmente tive um pouco de tempo, e neste banco de jardim onde me sento, com o vento a bater na cara e os pássaros a cantar, bem, acho que me desviei um pouco do motivo inicial, estou aqui para escrever tudo o que nestes últimos dias se têm passado, que por mero acaso foi bastante! Em primeiro lugar estou a contar os dias para o optimus alive, que já faltou mais para dizer a verdade, a minha cabeça nem sei por onde anda, provavelmente, não me sinto completamente bem, nunca mais falei contigo, nunca mais recebi mensagens tuas nem novidades, com o passar do tempo apercebi-me que as esperanças são algo que sempre me foi alimentando, e agora, vejo que não passaram somente disso. Por um lado, comecei a tentar perceber o que sentias, e a pensar que a culpa disto tudo não foi somente da tua parte, que pena não ter percebido isso mais cedo, antes de te ter dito muitas das coisas que disse. Mas sabes como sou, sabes que não gosto de deixar nada por dizer, mas... Sinto que com tudo o que disse foste tu que deixaste algo por dizer, contudo, sabes que continuo à tua espera no mesmo local onde nos encontrámos pela primeira vez, onde me entreguei a ti, e acredita, que se um dia me pedires para voltar atrás, para voltar para ti, eu voltarei sem pensar minimamente, porque acredita que nesse dia eu serei realmente feliz e deixarei para trás esta máscara que carrego.
Não te irei dar o prazer de me ver chorar, escreve isso rapaz.

segunda-feira, 4 de julho de 2011



A Sara já tem as malas feitas!!
Estou de partida destinos: Alcochete, Passeio Marítimo de Algés (Alive) e por fim Algarve, estou de volta em Agosto beijinhos*

domingo, 3 de julho de 2011

1 - Divulgar quem passou a tag. Mariana Cardoso
2 - Postar 10 fotografias das coisas que vocês mais gostam (podem ser da internet).
3 - Passar a 10 blogs: Ofereço a quem quiser levar.

                         



Arte.

Fotografia.

Surf.

Família.



Amigos.

Música/festivais/concertos.


Paramore.


Praia.



Escrever.

Sair com amigos.
Esta semana vou para casa da minha tia (para a piscina) e depois é o concerto dos Paramore no Optimus Alive (YAY), e de seguida nas próximas duas semanas vou para o Algarve, ahah, confuso sem dúvida, beijinhos depois dou noticias e respondo aos comentários, cheers*




E acho que hoje tive razões suficientes para postar uma fotografia do Jeremy Davis está quase!

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Sabes? Ao longo destes dias, não me tens saído do pensamento, talvez devido às saudades que tenho e não deveria ter, ou somente porque por mais que tente negar a mim mesma todos os dias, ainda te amo, talvez a escrever seja a única maneira e o único modo de eu ver isso, provavelmente. Ao longo de tanto tempo nunca me dei por vencida, nunca desisti de ti por mais pessoas que me tivessem dito para o fazer, eu nunca fiz, não faço parte do grupo de pessoas que se dão por vencidas, de modo algum. Mas já tive tantas razões para entrar nesse grupo de pessoas que se deixam ficar na ignorância e deixam que os seus medos sejam mais fortes do que tudo, sabes, e tentaste convencer-me, que o meu medo eras tu, pois bem conheces-me e sabes que não fazes parte dos meus medos de modo algum, provavelmente desconheces que ainda te amo passado tanto tempo, provavelmente, provavelmente desconheces o facto de ainda te escrever, mas tu nem imaginas as coisas que não te contei pois na verdade, afastaste-te de mim! Não que eu agora queira que te voltes a aproximar, pois não quero, simplesmente acho que por tantas vezes que me pediste para estar mais presente e eu tentei estar, agora sinto isso da tua parte, nem sei se vais ler isto, provavelmente agora estás mais ocupado com outra ou outras raparigas que eu já nem faça parte, e se leres vais fingir que não o leste, aliás, tudo o que tenho escrito é em vão, mas sabes? Dá-me prazer escrever-te, é como te dizer tudo aquilo que sinto de uma forma indirecta, visto que directa é impossível!